Mulher Atleta

22 de agosto de 2013

Oito jogos e seis vitórias das meninas do Brasil em Moscou

seis vitórias das meninas do Brasil
>> Três das quatro duplas femininas do Brasil iniciaram de forma invicta a luta pelo título do Grand Slam de Moscou (RUS) do Circuito Mundial. Nesta QUINTA-FEIRA (22.08), Taiana/Talita, que lidera o ranking, Lili/Bárbara Seixas e Ágatha/Maria Elisa venceram seus dois jogos na abertura da fase de grupos, enquanto Maria Clara/Carol largou com duas derrotas na capital russa.

Dupla a ser batida pelo grande momento que vive, com cinco ouros em sete etapas Grand Slam até o momento, Taiana/Talita largou bem na Rússia. Na estreia pelo Grupo B, vitória sobre uma das duplas da casa, formada por Rudykh e Makroguzova. por 2 a 0, parciais de 21/14 e 21/17. No jogo seguinte, a dificuldade aumentou, mas elas conseguiram manter os 100% ao baterem as canadenses Sarah Pavan e Bansley por 2 a 1 (21/19, 16/21 e 15/12). Nesta SEXTA (23.08), lutam pela liderança da chave contra as alemãs Bieneck e Großner.

"O dia foi muito bom para nós. Nosso segundo jogo foi mais dificil, porque a dupla canadense sacou melhor no segundo set e dificiltou nossa armação. No tie break, conseguimos voltar para o jogo e conquistar uma importante vitória", disse Taiana, que analisou o bom momento da dupla na temporada internacional. "Acho que os times entram contra nós indo para o tudo ou nada, forçando muito o saque. Cabe a nós ditarmos o nosso ritmo de jogo, sempre atentas e com pegada forte. Mas não podemos pensar nesse rótulo de dupla a ser batida."

Vice-líderes do ranking e na cola das compatriotas, Lili e Bárbara Seixas também começaram muito bem a caminhada nas areias russas. Foi a única dupla brasileira, inclusive, a não perder sets. No primeiro jogo pelo Grupo D, derrotaram as argentinas Ana Gallay e Georgina Klug por 2 a 0, parciais de 21/14 e 23/21. Na sequência, venceram Goricanec/Hüberli (SUI) por 2 a 0 (27/25 e 21/16), Nesta sexta, tentam confirmar o primeiro lugar, e a automática classificação para as oitavas de final, contra as também suíças Zumkehr e Heidrich.

Dupla que veio do qualifying, atual quinta colocada do ranking, Ágatha/Maria Elisa também largou com duas boas vitórias pelo Grupo G. A primeira, um pouco mais tranquila, sobre as holandesas Wesselink e Bloem, com um duplo 21/16. A segunda, sobre as italianas Menegatti e Orsi Toth, decidida apenas no tie break, com parciais de 21/11, 22/24 e 15/9. No encerramento da fase de grupos, duelo contra as alemãs Ludwig e Walkenhorst nesta sexta.

Por fim, pelo Grupo C, o dia não foi bom para as irmãs cariocas Maria Clara e Carol. Após perderem na estreia para as russas Syrtseva e Moiseeva por 2 a 1, com parciais de 21/17, 19/21 e 15/10, acabaram surpreendidas pela dupla do Cazaquistão formada por Mashkova e Tsimbalova: 2 a 0, parciais de 24/22 e 21/18. Para ainda continuarem com chances de seguirem adiante, precisam vencer as australianas Bawden e Clancy para buscarem uma vaga nas oitavas numa segunda fase, já eliminatória.

por Assessoria de Comunicação - CBV | IDigo - Núcleo de Inteligência Digital
foto Divulgação / FIVB